Clínica de Medicina Endoscópica

Av. das Américas, 500 BL. 23 Sala 309
Shopping Downtown
Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
Cep: 22640-100
Tels: (21) 3153-7990 3153-7719

Clique aqui e conheça a clinica >

Artigos ← Voltar para Artigos

» Dor no ato sexual na mulher pode causar separação




A dor na relação sexual pode aos poucos, acabar com o casamento. Parceiros com esse tipo de problema podem ser compreensivos durante um período, mas na grande maioria das vezes, as conseqüências com o passar do tempo são maiores, levando até a separação do casal.

Aproximadamente 30% das mulheres na menopausa se queixam de dor na relação sexual. Nessa fase da vida algumas mulheres começam a apresentar ressecamento vaginal. Esse problema ocorre devido a modificações hormonais no organismo. O hormônio estrogênio que é produzido pelos ovários é responsável pela lubrificação adequada da vagina. Durante a menopausa a produção do estrogênio vai diminuindo progressivamente, levando a interrupção das menstruações e ao ressecamento vaginal que causa dor nas relações sexuais. Transtorno como esse poderia ser evitado, se as mulheres fossem mais informadas a respeito das modificações que ocorrem normalmente no seu organismo durante a sua vida e usar um tratamento adequado como cremes com pequena quantidade de estrogênio.

Em muitos casos, a ação mais vigorosa do parceiro com penetração rápida no início do ato sexual pode causar dor, isso devido ao fato da vagina ainda não estar suficientemente lubrificada. Algumas mulheres podem apresentar dor, não durante a relação, mas após o término do ato sexual. Isto pode ser devido a pequenas contrações uterinas. Para mulheres com esse problema existem medicações que devem ser ingeridas antes das relações para bloquear a dor dessas contrações uterinas.

Algumas mulheres descrevem que a dor aparece durante a ejaculação do parceiro, levando a uma sensação desagradável de queimação intensa tornando a vagina e a vulva avermelhadas. Essa condição ocorre porque essas mulheres apresentam alergia ao sêmem.

As infecções vaginais podem causar irritação local, corrimento e desconforto durante o ato sexual. Mulheres com herpes não devem ter relações no período que apresenta as lesões nos órgãos genitais externos. Porém, muitas vezes essas lesões podem causar dor e não serem identificadas pela mulher.

Mulheres que iniciaram relação sexual recentemente podem apresentar dor por ruptura incompleta do hímem.

Outro problema é o vaginismo, em que os músculos da vagina contraem involuntariamente, tornando a penetração extremamente dolorosa ou impossível. Isto pode ser uma resposta do subconsciente a uma relação sexual anterior com dor, onde o corpo tenta se proteger fechando a vagina. O vaginismo também pode ocorrer devido a trauma por abuso sexual.

Provavelmente a causa mais comum de dor nas relações seja devido a penetração profunda do pênis. Esse tipo de dor pode aparecer dependendo da posição usada durante o ato da relação sexual. Existe uma condição ocasionada pelo relaxamento dos tecidos do períneo, levando a queda do útero chamada prolápso uterino, que também pode causar dor. Pela mesma razão a dor na relação pode ocorrer devido a queda da bexiga, que pode inclusive levar a perda de urina aos esforços durante o ato sexual. Além disso, outras condições podem causar dor, como cistos de ovário, miomas uterinos e endometriose.louis vuitton outlet, replica handbags

O sexo deve ser prazeroso, e a presença de dor indica que alguma coisa está errada. A mulher com queixa de dor nas relações sexuais deve estar consciente da necessidade de procurar um médico o quanto antes para fazer o tratamento e evitar o agravamento do problema.

Dr. José Alexandre Portinho
www.mulhersaude.com.br
faleconosco@mulhersaude.com.br
Tel.: (21) 3153-7990